Especial e específico

Cada pessoa ocupa um lugar especial e específico em nossa vida. É bem clichê, eu sei. Mas é bem isso também.

Essa é daquelas verdades que você ouve a vida toda, mas só toma consciência dela quando um start vem. Por um motivo ou outro, ele vem. É tipo um sentimento: aahh, é bem assim mesmo.

Por mais que você tenha irmãos e mantenha com eles uma boa relação, eles não substituirão um amigo, aquele que vem de outro berço e preenche um espaço no seu coração. Da mesma forma que a companhia de um amigo não substitui a companhia de um amor. Entende?

Não que um seja melhor do que o outro ou que seja mais necessário, mas é assim. Por exemplo, minha avó morreu há um pouco mais de um ano. Ela era a criatura mais "fora da lei" que eu conheci. Não tinha cara de vó, não se vestia como vó, fez faculdade (qual vó você conhece que fez faculdade?) e, definitivamente, não sabia cozinhar. Sabe aquela coisa, comida de vó? Então, eu não sei. Enfim, apesar de ser desse jeito só dela, ela se foi e deixou uma saudade que nenhum outro preencherá. Estando ou não nos parâmetros de vó.

Essa teoria serve também para pessoas dentro de uma mesma classificação: esse amigo não tampa o buraco daquele outro amigo; esse irmão não tampa o buraco daquele outro.

Da mesma forma que você, sim você mesmo, preenche um lugar importante dentro de si. Tem coisas que eu só consigo comigo, tem coisas que só eu posso fazer por mim. E tem horas que só a minha companhia pode fazer bem pra mim.

Talvez você esteja pensando que este texto é o mais der que este blog já publicou, talvez eu até concorde com você, mas ele é importante para dizer que você é único na vida de alguém, do mesmo jeito que alguém é único na sua vida e que você cumpre um papel importantíssimo na sua vida. É a lei. É dessa forma. E eu precisava te contar isso. Sinta-se importante e dê a devida importância para todos aqueles que estão perto de você.


Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger